Corpo-Terra

 




We are not separated from the earth, we are as much a part of the planet as each cell in our bodies is a part of us.

Mike Samuels and Hal Zina Bennet


A história do desenvolvimento do corpo humano, até ser o que é hoje, conta já com milhões de anos, com sucessivas aproximações e afastamentos ao meio a que se foi sucessivamente adaptando e onde tem vindo a intervir cada vez mais intensamente. Sobre os dois pés, de mãos livres e sapiens de múltiplas inteligências, fomos no entanto perdendo a nossa relação perceptiva e a nossa inteligência sensorial inerente ao ambiente de que fazemos parte e onde habitamos desde sempre, numa relação de complexa interdependência. 

Corpo e Terra são uma história comum, de identificação e incorporação recíprocas. A alienação do corpo tem trazido consigo uma crescente perda do sentido de comunidade e de humanidade. A relação que temos com o corpo, de excesso, abuso, objectificação, poluição, controlo e conquista, é a mesma relação que temos com o planeta.

É pelo corpo que enraizamos e desenvolvemos a interacção humana com a Terra: tudo o que existe”lá fora”, é também o nosso mundo interno e existe em nós. Corpo e natureza são entidades profundamente interligadas desde sempre. Cada vez mais, é fundamental desenvolver um diálogo próximo e integrado entre o homem e o ambiente, através da consciência plena do nosso corpo, dos lugares que habitamos e por onde vamos passando.

Dentro de uma perspectiva de literacia ecológica e de ética dos lugares, dos imaginários e das culturas, Corpo-Terra são sessões de investigação e experimentação pessoal em relação directa com os lugares, com a paisagem, com o meio. Vamos abrir e expandir os nossos recursos perceptivos ao momento presente e ao lugar onde nos encontramos, numa vivência inteira com o ambiente, aprofundando a nossa relação com o nosso corpo, conduzidos pelo próprio espaço, ligando-nos, dando-nos a conhecer e deixando-nos conhecer por ele. Enquanto ouvintes atentos e narradores da nossa visão do mundo e de nós próprios onde estamos. 

A participação é a principal ponte de ligação para a consciência e para o sentimento de pertença. Precisamos de momentos de vinculação a um todo maior, de dar-nos tempo, de desenvolver um olhar e uma linguagem que permitam descrever as experiências vividas, por onde escutar quem somos. Através de orientações simples e alentours*, vamos respirar e aprofundar a nossa relação com os ritmos do mundo natural, expandindo a nossa capacidade de resposta ao ambiente, reconhecendo-nos verdadeiramente como participantes e cuidadores de nós e do mundo. 


TÉCNICAS DESENVOLVIDAS


- Atenção inclusiva

- Movimento ressonante

- Anatomia experiencial

- Narrativa integradora

- Storytelling

- Livre expressão

- Caminhada dialogante


*Tours de alento


Sessões individuais sob marcação


Venha experimentar (primeira sessão gratuita)

CONTACTE-NOS: info@terracorpo.pt


Fotografia: Terra.Corpo


Copyright © TERRA.CORPO® 2005-2020 Todos os direitos reservados.


 

Blogger news

Blogroll