Riscos na Paisagem



Riscos na Paisagem é um atelier multidisciplinar de Arquitectura Paisagista, de Educação para a Paisagem e de Investigação constituído por Sérgio Godinho e Ema Inácio, em parceria com o Terra.Corpo.

Desenvolvemos projectos de paisagem para o espaço público e privado, com um olhar atento e empático com o meio. O objectivo da nossa intervenção é minimizar o impacto causado pela transformação humana da paisagem, procurando estabelecer o diálogo fundamental entre os diferentes ecossistemas e devolver a continuidade que deve aí existir, compatibilizando os contrastes introduzidos pelo Homem no território.

Porque a paisagem global é construída e habitada por pessoas, acreditamos que é fundamental desenvolver acções locais de educação para a paisagem – multidisciplinares, intergeracionais, multiculturais e inclusivas. Nesse sentido, repensamos conceitos ludopedagógicos e simbólicos na criação de novos espaços de lazer e de recreio, bem como realizamos workshops com a comunidade, aproximando-a física e afectivamente da paisagem que a envolve.

Enquadramos a nossa missão num processo dinâmico e constante de reflexão-acção, valorizando a circularidade de conhecimentos e de novas metodologias de intervenção, num cenário de investigação criativa e holística.

Pensar e reflectir sobre o paradigma de uma paisagem para todos é a base de trabalho da nossa equipa. E este é o nosso risco na paisagem, sobre outros tantos - visíveis e invisíveis. Por este motivo, assentamos a nossa intervenção na memória que a paisagem possui, interpretando-a e desenhando-a com coerência e unidade. Com as mãos na terra. E os sete sentidos na paisagem.


PLAY NATURAL

Todos nós conhecemos a forma como os espaços condicionam os comportamentos sociais, a criatividade e o desenvolvimento psicomotor na infância. Esta questão é de fácil observação se pensarmos nas crianças e nos espaços habitualmente criados para as suas brincadeiras. Há uma tendência generalizada para se construírem equipamentos e zonas de brincadeira acabadas, sem surpresa ou aventura, pedagogizadas, fechadas em relação à comunidade por motivos de segurança e outros argumentos válidos mas igualmente discutíveis, face aos riscos que transportam para a saúde da actividade lúdica da criança e a sua efectiva socialização.
Desenhamos e desenvolvemos espaços de brincadeira onde são as crianças que territorializam, constroem e recriam o espaço da sua actividade, investem-se e revêem-se nele, conferindo-lhe um sentido lúdico e simbólico, estabelecendo semantizações dos objectos e espaços do meio. Garantindo a protecção necessária, oferecemos espaços de ócio, de convívio e de recreio mais criativos e inclusivos, muito sensoriais e estimulantes para o desenvolvimento global e a autonomia das crianças. Todas as crianças.

Desenhados da perspectiva das crianças, a Riscos na Paisagem desenvolve os seguintes espaços com acompanhamento pedagógico do Terra.Corpo:

 - Criação de percursos sensoriais, vocacionados como espaços educativos que sensibilizam para questões relacionadas com a paisagem e a diversidade  vegetal, animal e humana (manual de actividades incluído);
 - Criação de espaços e equipamentos lúdicos para a infância num conceito de play-learning.



FEEL NATURAL

Acreditamos que é fundamental recontextualizar o homem no seu meio natural e cultural, educar o olhar para o ambiente, com olhos estéticos que vejam a Natureza para além do seu valor instrumental. Tarefa difícil, é já sabido que para alterar, construir e fazer emergir novos comportamentos, é preciso mexer com sentimentos, sensações, afectividade e criatividade.
Pretendemos sensibilizar a comunidade para a Educação Ambiental de um ponto de vista não formal, dinâmico e baseado na experiência, enquanto estratégia deliberada que envolve decisões, planeamento, implementação, reflexão, expressão, auto-determinação e conhecimento.

Nesse sentido, a Riscos na Paisagem apresenta as seguintes actividades em parceria com o Terra.Corpo:

 - Construção de jardins comestíveis e jardins aromáticos;
 - Oficina de landart;
 - Oficina de escultura com recurso a material de desperdício;
 - Oficina de pintura com alimentos e especiarias;
 - Oficina de arquitectura para crianças (Paisagens do Património Cultural e Natural)



 

Blogger news

Blogroll