19 MAI 2024 · field session GEOPOÉTICA DE UM CORPO ANDANTE


CAMINHAR E CRIAR


field session 1


GEOPOÉTICA DE UM CORPO ANDANTE


19 MAIO 2024

10:00  - 16:00

com Ema Alba Lobo

Mata da Praia da Foz | Sesimbra

Ponto de Encontro: 38.453602, -9.192721

Inscrições | walkaboutswebmail@gmail.com


Não há segredo mais supremo nem mais simples do que esta relação vital entre o corpo e o espaço, entre o alento e a paisagem, entre o olhar e o ser. 

António Ramos Rosa, O Aprendiz Secreto


Situando-nos numa mata clara e frondosa, com uma vista deslumbrante para o Oceano Atlântico, vamos caminhar enquanto vivência de atravessamento com a paisagem: atravessá-la e sermos atravessados por ela. Experimentando recursos criativos de auto etnografia e de geopoética do lugar presente, o corpo e a palavra serão objectos de paisagem e de co-criação com a mesma. 

Somos seres híbridos de paisagem, de linguagem e de movimento. Sem movimento, não vamos a lado nenhum e um corpo em trânsito, activa ele próprio a paisagem, transporta consigo uma vivência da subjectividade dos sítios, ao mesmo tempo que a paisagem expande e amplifica o corpo e as suas narrativas.

O sentir, a memória, o imaginário total e a nossa contiguidade com o meio, serão a matéria orgânica deste dia em diálogo com o nosso corpo (corpo literal, corpo simbólico e corpo paisagem), através de um percurso ao longo do qual vão ser desenvolvidos vários exercícios e circunstâncias, que alimentarão e provocarão o surgimento da experiência criadora.

Alternando a nossa presença entre processos de solitude e de encontro colectivo, entre agência e quietude, vamos ser-na-paisagem, vamos compor e criar cinésica e sinestesicamente,  na qualidade de sujeitos que se movem e são movidos pelo encontro, neste espaço e tempo de criação.

Para tal, vamos experimentar por um lado, práticas de improvisação escrita e dançada, perguntas sem resposta e um mapa cartográfico de lugares desconhecidos e por outro lado, iremos desenvolver exercícios de quietude, vagar, atenção e escuta  enquanto actos de criação e gestos de resistência à “mobilização infinita” e desumanizante de não estarmos em lugar nenhum.


ATENÇÃO:

- Não é necessária qualquer experiência, talento ou formação artística.

- Trazer roupa e calçado muito confortável, com que possam mover-se e sujar-se à vontade.

- Trazer água, lanche(s) e almoço para piquenique.

- Trazer toalha de praia ou manta para sentar-se no chão.

- Recomenda-se a companhia de um caderno para anotações pessoais.


Saiba mais sobre o Programa CAMINHAR E CRIAR



em parceria com





Fotografia: Terra.Corpo









 

Blogger news

Blogroll